O mês do Flamengo está bem agitado, com diversas polêmicas e discussões externas. Neste sábado não está sendo diferente. Após o clube ter mais de 30 casos de COVID-19, entre jogadores e comissão, foi tentado um pedido de adiamento da partida deste domingo (27), contra o Palmeiras, no Allianz Parque, e aceito pelo Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro.

Esse transito de informações e debates, muita repercussão foi gerada, visto que o Rubro-Negro foi um dos primeiros a retornar aos treinamentos e apoiar a volta do futebol. Iran Barbosa, Deputado Estadual de Minas Gerais, foi um dos que se manifestou contra adiamento da partida. Entretanto, Marcos Braz, dirigente do Flamengo, aproveitou para responder.



RELACIONADAS




O deputado, em seu twitter, chegou a citar o acidente no ninho do urubu.

“O Flamengo é realmente um clube em outro patamar. Bancado uma vida inteira com patrocínios estatais, títulos duvidosos e até 7 pênaltis em sete jogos seguidos na luta contra o rebaixamento. Agora isso”, escreveu o deputado, antes de prosseguir:

“Gente, desculpa, mas a verdade é que o Flamengo tem uma história tão nefasta que só falta os caras queimarem crianças até a morte em um incêndio irresponsável.”

Marcos Braz logo aproveitou para rebater suas criticas nas redes sociais dizendo que ele era “um imbecil por escrever isso”

Partida de domingo contra o Palmeiras

Por ora, o jogo está adiado. O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro definiu a suspensão da partida entre Palmeiras e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, marcada para as 16h (de Brasília) deste domingo, no Allianz Parque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui