Os Gregos Antigos, em Atenas, escreviam peças sobre a vida em duas formas: Tragédia ou comédia. Parece que um grego está escrevendo a história do Rubro-Negro nesses últimos dias. Após muita tragédia no Equador, com diversas surpresas, onde até um Vulcão atrapalhou os planos do Mengão, agora Juan fica estilo Náufrago: sozinho com uma bola a espera de um resgate. Uma bela comédia.

Juan não pode embarcar no jatinho fretado pelo Flamengo nesta quarta feira (23), por falta de espaço, então tiveram que decidir quem ficaria na cidade. O ex-zagueiro e dirigente foi o “sortudo” e está isolado sozinho em Guayaquil, visto que foi infectado pela Covid-19. Juan terá que esperar com paciência até que um fretado volte para busca-lo. Ao menos, a promessa é de que até sexta-feira ele tenha sua volta concedida. Até lá, meu colega… só conversando com bola mesmo.

A espera de um milagre, estrelado por Juan Foto: Cahê Mota/ge
A espera de um milagre, estrelado por Juan Foto: Cahê Mota/ge


RELACIONADAS




A aeronave é a mesma que transportou Isla, Matheuzinho, Filipe Luís, Diego, Bruno Henrique, Michael e Vitinho até o Rio de Janeiro. Como são apenas oito lugares, a escolha da última vaga foi pelo chefe do departamento médico, Márcio Tanure, para auxiliar qualquer emergência.

Burocracia aérea e volta quase barrada

Não é só Juan que teve trabalho com questões rígidas do voo. No de ida com os jovens: João Lucas, Nathan, Rodrigo Muniz e Guilherme Bala, o Flamengo teve bastante dificuldades nas questões burocráticas do plano de voo e quase foi impedido de chegar ao Brasil. A esperança é de dessa vez tudo seja solucionado mais rapidamente.

Flamengo está se acomodando aos poucos no Brasil para pensar no domingo, quando a equipe enfrenta o Palmeiras, no Allianz Parque, pelo Brasileirão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui